Sábado, 28 de Novembro de 2020
(67) 99242-5959
Política ARTIGOS

CONJECTURAS 16.11.2020

Coluna política com o jornalista Carlos Monfort

16/11/2020 09h58
Por: Zadir de Souza Fonte: Carlos Monfort
Jornalista Carlos Monfort
Jornalista Carlos Monfort

ELEIÇÕES

= O prefeito Hélio Peluffo Filho entra para a história política de Ponta Porã, ao obter 90% dos votos válidos, garantindo a reeleição. Havíamos citado essa possibilidade na estréia da nossa coluna. Duas condicionantes importantes: 1ª) esse resultado é fruto do trabalho desenvolvido neste primeiro mandato, melhorando significativamente a infraestrutura de vários bairros. Mas tem muita coisa a ser feita ainda.

Tem bairro sofrendo e o prefeito terá que mudar seu modo de pensar para levar melhorias para essas regiões da cidade, esquecer aquele que não lê na sua cartilha e trabalhar igualmente para todos.

2ª) Esse “baile” de votos também é fruto do fraco desempenho da oposição nos últimos anos. A verdade é que ninguém foi pareo para montar uma estratégia de marketing político que pudesse abrir um caminho alternativo. Os dois adversários de Peluffo Filho foram fracos, fraquíssimos no desempenho político e deu no que deu.

ANTONIO JOÃO

= O vereador Marcelo de Oliveira, o Marcelo “Pé” derrubou o favoritismo do tucano Afrânio Marques e foi eleito prefeito da nossa vizinha e aconchegante Antonio João. Nos minutos finais da apuração, Marcelo Pé reverteu a dianteira do ´cabeça´ e garantiu a cadeira da prefeita Márcia Marques.

O atual prefeito de Aral Moreira, Alexandrino Garcia, mesmo com todos os problemas judiciais, conseguiu a reeleição. Ele só não assume de novo caso não consiga reverter decisão da Justiça Eleitoral que o tornou inelegível, inclusive indeferindo sua candidatura. Mas, pela vontade popular, está reeleito.

VEREANÇA

= Na minha avaliação não houve grandes surpresas na eleição para vereador em Ponta Porã. Talvez a eleição do radialista Kleber Ortiz, do distrito de Sanga Puitã, não estava nos prognósticos. Ortiz teria tido apoio dos “chefões” do distrito. Fora isso, nada de novidade maior. A vereador Neli Souza Abdulahad entrou nos minutos finais do segundo tempo. Teve um voto a menos que o radialista Reinaldo Jalasca que obteve 804 votos, sendo a grata surpresa dentre os não eleitos, digamos assim.

Se a motinha do Jalasca aguentar quatro anos, na próxima quem sabe........

NOVATOS

= Dentre os novatos eleitos, destaques para Waldecir Fernandes (DEM), 2º mais votado e a tucana Kamila Alvarenga. José Menino Júnior também surpreendeu. A eleição de AngelaDerzi é fruto do seu trabalho pessoal e carisma, pois não teve nenhum esquema forte por trás na campanha e foi reconhecida pela camada da população que sempre bem atendeu através do vale-renda.

O tucano pastor Mauro Cruz foi abraçado por segmento da comunidade evangélica. Particularmente gostei muito do retorno da professora Lourdes Monteiro (DEM) para a Câmara Municipal. Ela fará a diferença no plenário.

Também posso apontar a volta de Candinho Gabínio, que com seu jeito manso garantiu a reeleição. Eu sei que havia uma torcida enorme “dentro de casa” para que Candinho ficasse de fora.

DEMORA

= Por um problema técnico não conseguimos publicar logo cedo a CONJECTURAS. Nos perdoem!!

E obrigado aos nossos leitores e leitoras que nos perguntaram: cadê a coluna??........... está aqui.

Carlos Monfort

Jornalista – DRT MS 144

[email protected]

whatsapp – 9.9104.2950

 

Ele1 - Criar site de notícias