Domingo, 20 de Junho de 2021
(67) 99242-5959
Internacional Internacional

Turista fica preso em ponte de vidro na China após vendaval

Ventos de 150 km/h arrancaram pedaços da passarela; homem não ficou ferido, mas foi levado ao hospital para tratamento psicológico

10/05/2021 14h05
Por: Zadir de Souza Fonte: R7
Homem ficou preso após pedaços da ponte se desprenderem - (Foto: Reprodução/Twitter)
Homem ficou preso após pedaços da ponte se desprenderem - (Foto: Reprodução/Twitter)

Um turista ficou preso em uma ponte de vidro na província de Jilin, na China, no final de semana, depois que uma ventania de 150 km/h arrancou algumas das placas da passarela, que fica a 100 metros de altura, gerando dúvidas sobre a segurança desse tipo de passarelas, que estão se popularizando pelo país.

Com a ajuda da polícia, bombeiros, funcionários do parque e da área de turismo, o homem conseguiu ser resgatado. Ele foi enviado ao hospital para receber tratamento psicológico.

Em uma rede social chinesa, o Weibo, usuários manifestaram preocupação com a segurança dessas pontes e questionaram com que frequência elas passam por manutenção.

Segundo o portal chinês Xinhua, as pontes de vidro se popularizaram no país, especialmente em parques, para permitir que os turistas consigam aproveitar o passeio e vejam mais da natureza, além do senso de aventura. Pelo menos 60 pontes de vidro foram construídas no país desde 2016.

Em algumas regiões, as autoridades estão pedindo que os parques deixem informados os riscos da travessia. A província de Hebei lançou em 2018 uma lista de padrões técnicos para pontes e passarelas de vidros em parques, fornecendo diretrizes específicas para quais os materiais que devem ser usados, construção e uso dessas pontes.

Algumas das orientações indicam que as pontes não podem ser construídas em áreas de intensa atividade sísmica, devem ficar fechadas durante mau clima e desastres naturais e devem permitir um número limitado de pedestres durante a travessia.

Depois do incidente, a ponte vai passar por uma inspeção e o caso será investigado.

Ele1 - Criar site de notícias