Residencial Ponta Porã I
TIROS DE PISTOLA

Em noite violenta, três homens são executados na fronteira

Crimes aconteceram com pouco mais de uma hora de diferença

14/06/2019 09h59
Por: Zadir de Souza
Fonte: Poranews
Empresário brasileiro é uma das vítimas - Foto: Porã News
Empresário brasileiro é uma das vítimas - Foto: Porã News

A noite dessa quinta-feira foi violenta na fronteira de Mato Grosso do Sul com o Paraguai. Em menos de duas horas, três pessoas foram executadas em Pedro Juan Caballero, cidade vizinha de Ponta Porã.

De acordo com o site Porã News, no início da noite, por volta das 18h20, o empresário brasileiro Rafael Romeiro Ribeiro, 28 anos, foi assassinado a tiros de pistola calibre 9 milímetros. Vítima estava dentro de um carro Fox, que tinha como passageira uma jovem de 19 anos, quando uma dupla de motocicleta abordou o veículo e efetuou aproximadamente 15 disparos contra o para-brisa dianteiro.

Ribeiro chegou a descer do veículo e tentou fugir correndo, mas foi alcançado e atingido por mais tiros, morrendo no local. A jovem que estava no carro foi socorrida para uma clínica particular e não corre risco de morte.

Cerca de uma hora e 20 minutos depois, os paraguaios Martin Quintana Caballero, 54 anos, e Dario Castilho Espinosa, 54, foram executados em uma residência no bairro Vila Guilhermina, também em Pedro Juan Caballero.

Ambos estavam na casa, quando dois homem chegaram ao local a pé e, sem dizer nada, efetuaram 17 disparos de pistola 9 mm contra os dois paraguaios, que morreram na hora.

Investigadores da Divisão de Homicídios e da Polícia Técnica foram ao local e a principal suspeita é que o duplo homicídio seja um ajuste de contas do crime organizado que atua na região de fronteira. Dario tinha mandado de prisão por homicídio e Martin tinha diversas passagens pela polícia.

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários