Equimape-2 18-06-2019
Refis 2019
BRASIL E PARAGUAI

Licitação para a construção de ponte que liga MS ao Paraguai pode ser assinada no dia 20

Acordo foi firmado hoje em Assunção no Paraguai

09/07/2019 16h17
Por: Zadir de Souza
Fonte: Correiodoestado
De acordo Reinaldo Azambuja, a ponte é um sonho que vai se tornar realidade - Foto: Reprodução/Governo do Estado
De acordo Reinaldo Azambuja, a ponte é um sonho que vai se tornar realidade - Foto: Reprodução/Governo do Estado

A construção da ponte que vai interligar Porto Murtinho em Mato Grosso do Sul a cidade de Carmello Peralta no Paraguai está próxima de ser construída. Isso porque está previsto para o próximo dia 20 de julho a abertura de licitação do projeto executivo para a edificação da obra que faz parte da rota de integração da América Latina rumo aos portos do pacífico, a rota Bioceânica, um investimento avaliado em US$ 75 milhões. 

O prazo foi determinado hoje durante encontro dos representantes, governador de Mato Grosso do Sul Reinaldo Azambuja, presidente do Paraguai Mario Abdo Benítez com a presença da ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Tereza Cristina e outras autoridades.

A intenção dos governantes é acelerar a construção da ponte, de 680 metros de comprimento, essencial para a concretização da rota. Quando finalizada, a obra irá encurtar a distância e reduzir tempo e custo do transporte de cargas para países asiáticos.

De acordo Azambuja, a ponte é um sonho que vai se tornar realidade. “Vai ser a abertura do acesso ao Pacífico,  vamos ter muito mais competitividade, mais condições neste mercado global, de competição de produtos, tanto produzidos no Brasil quanto no Paraguai”, afirmou o governador do Estado.

O secretário de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro) Jaime Verruck  explicou que a empresa licitada também terá a função de fiscalizar a construção. “A mesma empresa, além de fazer o projeto, irá fiscalizar a obra. Então, é um momento importante, onde se dá o primeiro start de contratação e de um edital internacional para a contratação de um projeto. É o primeiro grande ato visando concretizar a obra”, disse.

MAIS UMA PONTE

Também será construída uma outra ponte, sobre o rio Apa, na fronteira entre os dois países. Reinaldo Azambuja e Mario Abdo Benítez discutiram ainda temas para o fortalecimento das relações entre Mato Grosso do Sul e Paraguai em matéria de integração econômica e institucional, como a criação de um parque tecnológico entre Ponta Porã e Pedro Juan Caballero (PY) e a instalação de aduanas nos municípios de Mundo Novo e Ponta Porã.

“Com certeza, vamos estreitar ainda mais os laços que nos unem, Mato Grosso do Sul e Paraguai. Fizemos ali a proposta ao chanceler, para ampliação de um grupo de trabalho conjunto, para discutir a Bioceânica, que é a rota que interliga Mato Grosso do Sul ao Paraguai, rumo aos portos do Pacífico, discutimos a questão do Parque Tecnológico Pedro Juan Caballero – Ponta Porã. Discutimos ali a questão de fazermos a integração do Ministério da Agricultura com as nossas fundações, Embrapa, Fundação MS, que trabalha pesquisa, tecnologia, principalmente na área produtiva e a integração das nossas forças de segurança com Paraguai e Mato Grosso do Sul”, disse.

OUTRAS DISCUSSÕES

Sanidade animal e segurança pública também foram discutidos, explicou o secretário de Estado de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel. “O governador Reinaldo Azambuja trouxe uma pauta de sanidade animal, que é sempre importante, já que o Brasil e Mato Grosso do Sul aderiram ao Plano Nacional de Erradicação de Febre Aftosa e isso traz uma série de mudanças nessa relação binacional, Paraguai-Brasil, em especial Mato Grosso do Sul, que tem uma fronteira ampla com o Paraguai”, acrescentou.

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários