Natuzzi descontos de até 50%
Refis Agosto 2019
CRIME ORGANIZADO

Chefão do PCC em duas cidades, 'Oclinhos' é preso pela polícia

Fazia 'batismos' de novos integrantes e organizava assaltos

18/07/2019 16h27
Por: Zadir de Souza
Fonte: Correiodoestado
Baiano 'Oclinhos' já fora preso em 2017 pela polícia de MS - Foto: Divulgação
Baiano 'Oclinhos' já fora preso em 2017 pela polícia de MS - Foto: Divulgação

Depois de meses de investigações, o Setor de Investigações Gerais da Polícia Civil de Nova Alvorada do Sul deflagrou na quarta-feira (18) operação que culminou na prisão de um homem acusado de ser uma das principais lideranças em Mato Grosso do Sul do PCC, facção criminosa que controla o tráfico de drogas e armas nas fronteiras de Paraguai e Bolívia com o Estado. 

Conhecido entre os bandidos como 'Oclinhos', Renato Souza Silva, 30 anos, chefiava duas cidades para a facção, Nova Alvorada do Sul e Sidrolândia.

Segundo a polícia, 'Oclinhos' possui um cargo de confiança dentro da organização criminosa, sendo responsável pelo “batismo” de novos membros e estabelecer contato com os líderes presos da facção.

Em sua casa foram encontrados drogas, balança de precisão, diversos comprovantes de depósitos bancários e várias anotações da organização criminosa, o que reforça o apontado pela polícia.

Ao portal 'Alvorada Informa', o delegado Rômulo Marcelo informou que 'Oclinhos' foi indiciado pelos crimes de tráfico de drogas e organização criminosa e, caso condenado, poderá pegar uma pena de até 22 anos de prisão.

Não é uma novidade para o acusado. Nascido na Bahia, iniciou a vida do crime naquele estado cometendo assaltos. 

'Filiado' à facção criminosa, 'Oclinhos' veio ao Mato Grosso do Sul e logo entrou no radar da polícia. Em 2017 sua casa caiu quando o ponto de vendas que mantinha em Sidrolândia foi descoberto pelos investigadores durante apuração de suposto esquema para viciar adolescentes.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários