Equimape Móveis
Refis 10-09-2019
Setembro Amarelo
FONPLATA

Prefeito Hélio Peluffo participa de audiência sobre o Fonplata em Brasília

Audiência em Brasília visando ajustar termos do contrato do Fonplata

21/08/2019 14h02
Por: Zadir de Souza
Fonte: Coordenadoria de Imprensa
Prefeito Hélio Peluffo esteve nesta quarta-feira, 21, em Brasília
Prefeito Hélio Peluffo esteve nesta quarta-feira, 21, em Brasília

O prefeito Hélio Peluffo participa nesta quarta-feira, 21, de audiência em Brasília visando ajustar termos do contrato do Fonplata. “Estamos em Brasília, em reunião no Ministério da Economia, ajustando os termos do contrato com o Fonplata que vai investir cerca de R$ 140 milhões em obras de infraestrutura e desenvolvimento social no nosso município”.

O prefeito Hélio, acompanhado do secretário de Finanças, Fabrício Cervieri, do Procurador Geral do município, Dr. Ricardo Soares e técnicos da prefeitura mantiveram reunião deliberando sobre os recursos do Fonplata.

Recentemente uma missão do banco de desenvolvimento esteve em Ponta Porã para receber oficialmente a documentação do projeto já aprovado e que caminha para ser liberado, com execução imediata das obras. A revitalização de toda a linha internacional é um dos capítulos a serem executados dentro do programa.

Além da mobilidade urbana e infraestrutura, um dos principais eixos do programa é a geração de empregos diretos, fomentando sobremaneira a economia nos dois lados da fronteira. O consultor do Fonplata, Joab Azevedo apresentou relatório detalhado de todo o projeto e a aprovação do programa junto ao Fundo de Desenvolvimento Financeiro, beneficiando Ponta Porã em vários setores, com investimentos de recursos.

O programa “Fronteira do Futuro” receberá missão do banco de desenvolvimento quando as ações serão explanadas, tendo obras estruturantes de norte a sul do município. O consultor do Fonplata ponderou sobre a capacidade da administração do município de Ponta Porã em contrair financiamento estando enquadrado na categoria A com destacada gestão de pagamento. Além do projeto de Ponta Porã, apenas o município catarinense de Tubarão teve programa idêntico aprovado, dentre mais de 30 apresentados junto ao Fonplata.

O prefeito Hélio Peluffo explicou aos vereadores que a participação da Câmara de Vereadores neste processo reurbanização da cidade é fundamental. “Vamos debater e discutir cada ação, cada investimento a ser realizado com toda a sociedade”, ponderou. Ele explicou que as obras de mobilidade urbana vão redirecionar o crescimento de Ponta Porã, passando pela revitalização da área central e principalmente com relação ao trânsito ligando as regiões norte e sul.

“Hoje, Ponta Porã enfrenta um drama gigantesco pela falta de mobilidade. Sabemos das dificuldades e agora com projeto aprovado, vamos executar um projeto ousado, proporcionado por um sistema moderno de gestão que nos permite ter aprovado esse montante para aplicação em diversas frentes de trabalho, garantindo melhor qualidade de vida a toda população e principalmente visando preparar o desenvolvimento para o futuro de forma ordenada”, afirmou o prefeito Hélio Peluffo.

O presidente da Câmara Municipal, vereador Candinho Gabínio (PSDB) também enfatizou a relevância do projeto para o futuro de Ponta Porã. “E a Câmara de Vereadores não poderia ficar omissa, está acompanhando, verificando e apoiando todas as ações”, destacou.

O prefeito Hélio Peluffo agradeceu a presença dos vereadores e reforçou a importante e decisiva participação da Câmara Municipal nesta etapa de desenvolvimento do município. Ele enfatizou que a capacidade de endividamento do município neste caso específico não chegará a 50%, garantindo a aplicação desses recursos em diversas frentes de obras estruturantes, como a ciclovia e a rota norte-sul, passando pelo anel viário.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários