Equimape Móveis
Carretas da Saúde
Refis 10-09-2019
MITOS E VERDADES

Principais mitos e verdades sobre a pílula anticoncepcional

Saiba quais são os principais mitos e verdades sobre as pílulas e tire suas principais dúvidas sobre o assunto

10/09/2019 15h20
Por: Zadir de Souza
Fonte: Rubia Dancini
Crédito da imagem: irishtimes.com
Crédito da imagem: irishtimes.com

Considerado um dos métodos contraceptivos mais utilizados pelas mulheres em todo o mundo, a pílula anticoncepcional se tornou a queridinha, trazendo vários benefícios e comodidades para a vida feminina.

Mas você sabe bem como funciona o método e quais os principais mitos e verdades sobre seu uso?

No artigo de hoje, você vai conferir os mitos e verdades sobre a pílula anticoncepcional, tirando suas dúvidas sobre o tema.

Pronta para saber mais sobre o assunto? Continue a leitura do artigo na íntegra!

Pílula anticoncepcional

As pílulas anticoncepcionais são comprimidos hormonais que inibem a ovulação e modificam o muco, impedindo a ação do espermatozoide.

Graças a essa ação, esse anticoncepcional hormonal combinado via oral é um potente método para prevenir a gravidez, contribuindo para o planejamento familiar.

Quando tomada da maneira correta e sem interferências substanciais, a pílula possui eficácia de 99%, sendo muito utilizada em todo o mundo. Caso não seja utilizada de maneira recomendada, seu risco de gravidez pode aumentar de 1% para 5%.

Além de prevenir a gravidez, muitas composições são recomendadas para diminuir problemas com acne, crescimento exagerado de pelos, redução de cólicas menstruais, sintomas da TPM e minimização do fluxo sanguíneo abundante durante a menstruação.

Mas infelizmente, como nem tudo são rosas, ela também possui desvantagens, como o risco aumentado para a trombose e a constância entre as ingestões (que deve ser seguida o mais rigorosamente possível).

Existem diversos tipos de pílulas no mercado, cabendo uma análise médica detalhada para inferir qual é o medicamento mais indicado para cada paciente, por isso, nada de se auto medicar!

Agora que entendemos um pouquinho mais sobre o funcionamento e a eficácia da pílula (bem como suas vantagens e desvantagens), que tal conferir os principais mitos e verdades do mundo dos anticoncepcionais? Vamos lá!

Mitos sobre a pílula anticoncepcional

1.                Pílulas engordam

Um dos principais mitos relacionados com as pílulas anticoncepcionais é que elas fazem ganhar peso.

Embora algumas dosagens e hormônios específicos sejam capazes de aumentar a retenção de líquidos e inchaço do organismo, não existe o aumento do peso e das células adiposas (de gordura) de maneira direta.

Portanto, desde que a dosagem de hormônios sempre esteja de acordo com as recomendações médicas, as pílulas não engordam e não fazem o peso aumentar.

2.                O uso frequente de anticoncepcional pode causar infertilidade

Isso é um terrível mito!

Embora a gravidez possa demorar um pouquinho para acontecer em mulheres que usaram pílulas por longos anos, os contraceptivos orais não levam a infertilidade.

Essa demora na gravidez está relacionada com o acúmulo de hormônio pelas células, principalmente as de gordura, que demoram um tempo até eliminá-la completamente do organismo.

Desta maneira, as pílulas não causam qualquer tipo de dano às estruturas reprodutivas da mulher, sem interferir em sua fertilidade.

3.                Todo anticoncepcional causa trombose

Embora o uso de pílula aumente o risco de desenvolver tromboses, a condição está muito mais relacionada a fatores de risco secundários, como o tabagismo.

Alguns medicamentos são compostos por hormônios mais potentes e aumentam a propensão ao problema, mas nem todo anticoncepcional causa trombose – ele só aumenta as chances em alguns casos.

Mas tome cuidado, fumar e usar pílula pode sim ser preocupante! Por isso, nada de fumar se for optar por esse tratamento.

4.                Preciso trocar o anticoncepcional com o passar do tempo

Caso você tenha se adaptado bem ao medicamento e não sofra com efeitos colaterais, não é necessário ficar mudando de medicamento.

Além do mais, o processo de adaptação hormonal não é muito legal, então se você achar uma pílula conveniente para sua saúde e bem-estar, nada de ficar fazendo trocas, prezando pela saúde.

5.                Posso tomar a pílula em qualquer hora do dia

A eficácia da pílula está relacionada com sua ingestão regular ao longo dos dias. Por isso, marque um horário e procure tomá-la sempre no mesmo período.

O esquecimento por mais de 12 horas, por exemplo, deixa o corpo mais suscetível a gravidez, diminuindo sua eficácia. É recomendado sempre buscar recomendação médica para entender bem sobre seu método anticoncepcional e garantir sua segurança.

Verdades sobre a pílula anticoncepcional

1.                A pílula pode ajudar no tratamento da acne

Mulheres que sofrem com o nível elevado de hormônios masculinos podem ser beneficiadas com pílulas para o tratamento de condições de acne.

Mas atenção: a pílula é um medicamento que possui efeitos colaterais e riscos e você não deve sair tomando por conta própria para tratar as espinhas. Além disso, nem todas as formulações são específicas para o caso. Portanto, consulte sempre um médico antes de se auto medicar.

2.                Alguns medicamentos podem cortar o efeito da pílula

Tome muito cuidado! A eficácia da pílula pode ser comprometida com o uso de alguns alopáticos que acabam interagindo com sua fórmula – principalmente antibióticos.

Antes de iniciar o tratamento com qualquer tipo de remédio, sempre se informe sobre as interações medicamentosas com sua pílula (ou você poderá ter surpresas!).

3.                O anticoncepcional pode interferir na libido

Dependendo da concentração de hormônio testosterona envolvida com o anticoncepcional, pode haver sim a redução da libido.

Diferentemente do que algumas mulheres pensam, o desejo sexual não vai embora – mas ele pode diminuir.

4.                Pílula não previne DSTs

Embora a pílula contribua positivamente para a praticidade feminina, prevenindo a gravidez, ela não exclui a necessidade de um preservativo para prevenir DSTs perigosas, incluindo a AIDS, gonorreia e sífilis.

Por esse motivo, não esqueça de incluir o preservativo em todas as suas relações sexuais, prezando pela saúde, bem-estar e longevidade.

Considerações finais

         Lembre-se que antes de começar a usar qualquer tipo de pílula, é importante consultar seu médico de confiança para analisar se esse é o método mais indicado para sua contracepção.

         Embora bastante difundido, o uso da pílula não é livre de riscos e a saúde deve ser sempre colocada em primeiro lugar.

         Gostou do conteúdo de hoje sobre os mitos e verdades do uso de pílulas anticoncepcionais? Comente logo abaixo suas dúvidas – estamos prontos para atendê-la!

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários