Domingo, 09 de Agosto de 2020
(67) 99242-5959
Esportes BRASILEIRÃO

Goiás vence time alternativo do Grêmio; Santos goleia o campeão Flamengo

Goiás saiu na frente logo aos três minutos; Flamengo perde por 4

09/12/2019 05h59 Atualizada há 8 meses
Por: Zadir de Souza Fonte: ESTADÃO CONTEÚDO
Com o resultado, o Grêmio não somou pontos na última rodada - Foto: Foto: Lucas Uebel | Grêmio FBPA
Com o resultado, o Grêmio não somou pontos na última rodada - Foto: Foto: Lucas Uebel | Grêmio FBPA

O Goiás atingiu o seu objetivo nesta 38.ª e última rodada do Campeonato Brasileiro ao vencer o Grêmio por 3 a 2, no estádio Serra Dourada, em Goiânia, e terminar entre os 10 primeiros colocados. Com 52 pontos, encerrou a competição em 10 º lugar. O clube gaúcho, já com a sua vaga na Copa Libertadores garantida para 2020, usou um time de garotos e dirigido pelo auxiliar de Renato Gaúcho, Vitor Hugo Signorelli, fechou a temporada com 65 pontos, em quarto.
O jogo começou acelerado e o Goiás saiu na frente logo aos três minutos. Marcelo Hermes cobrou escanteio do lado esquerdo e o atacante Rafael Moura subiu mais alto do que dois zagueiros para colocar de cabeça no contrapé do goleiro gremista. Aos cinco, Pepê foi lançado na grande área, mas o goleiro Tadeu saiu aliviando com um chutão.
Aos poucos, porém, os garotos do Grêmio foram ganhando confiança e passaram a tocar a bola e com muita velocidade. Forçando a velocidade e os contra-ataques, o Grêmio buscou o empate aos 22 minutos. Ferreira passou por dois adversários, foi até a linha de fundo e cruzou para trás. Patrick dividiu com dois zagueiros e na sobra bateu firme.
A virada saiu aos 36 minutos, quando Ferreira fez jogada individual pelo lado direito, com uma meia lua em seu marcador, e cruzou rasteiro. Na pequena área, Isaque tocou de letra, surpreendendo Tadeu. A bola ainda bateu na mão dele, mas entrou lentamente para as redes.
O experiente Rafael Moura quase empatou aos 43 minutos, quando pegou uma bola quicando na linha da grande área e soltou a bomba O goleiro Phelipe saltou e espalmou por cima do travessão. Na cobrança de escanteio, outro gol ensaiado. Marcelo Hermes cobrou escanteio e, desta vez, Rafael Moura apareceu na primeira trave para cabecear em diagonal. A bola entrou no canto esquerdo do goleiro gremista.
O segundo tempo também começou movimentado. Aos seis minutos, Isaque recebeu nas costas da defesa, passou pelo goleiro e empurrou para as redes. O gol, porém, foi anulado por impedimento confirmado pelo VAR. Aos 16 minutos, o baixinho Michael quase aprontou ao seu estilo. Entrou na área em diagonal, limpou um marcador e chutou cruzado. A bola tirou tinta da trave esquerda.
O terceiro gol goiano saiu em seguida. Leandro Barcia chutou de longe e a bola explodiu no travessão. O rebote ficou para Yago Felipe, que chutou rasteiro e no canto direito de Phelipe. O time gaúcho não desistiu e quase empatou aos 30 minutos em um chute de longa distância de Matheus Frizzo. O gol só não saiu porque Tadeu saltou e espalmou para escanteio.
O susto serviu de alerta para o time da casa, que se fechou e passou a se arriscar somente em contra-ataques esporádicos. Deu sorte nos acréscimos, aos 48 minutos, quando Isaque quase empatou ao chutar na trave.

FICHA TÉCNICA
GOIAS 3 x 2 GRÊMIO
GOIÁS - Tadeu; Yago Rocha, Fábio Sanches, Rafael Vaz e Marcelo Hermes; Gilberto (Dudu), Léo Sena e Yago Felipe (Breno); Leandro Barcia, Rafael Moura (Vinícius) e Michael. Técnico: Ney Franco.
GRÊMIO - Phelipe; Felipe, Rodriguez (Emanuel), Ruan e Juninho Capixaba; Darlan, Matheus Frizzo (Jonatha Robert) e Patrick (Guilherme Azevedo); Ferreira, Pepê e Isaque. Técnico: Vitor Hugo Signorelli (auxiliar).
GOLS - Rafael Moura, aos 3 e aos 44, Patrick, aos 22, e Isaque, aos 36 minutos do primeiro tempo; Yago Felipe, aos 19 minutos do segundo tempo.
CARTÕES AMARELOS - Leandro Barcia (Goiás); Darlan (Grêmio).
ÁRBITRO - Ricardo Marques Ribeiro (Fifa/MG).
RENDA - R$ 78.440,00.
PÚBLICO - 7.145 pagantes (7.456 no total).
LOCAL - Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO).

SANTOS X FLAMENGO 

No duelo entre os primeiros colocados, o Santos levou a melhor sobre o campeão Flamengo e terminou o Campeonato Brasileiro como vice. A equipe alvinegra goleou por 4 a 0, neste domingo, na Vila Belmiro, em jogo que pode ter marcado a despedida do técnico Jorge Sampaoli. Na mira do Palmeiras, que ficou em terceiro lugar, o argentino terá uma reunião com o presidente José Carlos Peres nesta segunda-feira para avaliar o projeto do Santos para 2020.
O Santos foi intenso desde os primeiros minutos: pressionou, criou chances e construiu o placar com facilidade. O Flamengo, por sua vez, parecia estar de olho já na disputa do Mundial de Clubes da Fifa. O elenco rubro-negro viaja ao Catar na sexta-feira e estreia no torneio no dia 17 contra o vencedor do confronto entre Al Hilal, da Arábia Saudita, e Espérance, da Tunísia. Se passar, fará a decisão no dia 21, provavelmente diante do Liverpool, da Inglaterra.

O jogo na Vila Belmiro começou elétrico. Com força máxima em campo, o Santos abriu o placar aos 14 minutos com o atacante Marinho. A equipe não diminuiu o ritmo e logo ampliou: aos 22, com Carlos Sánchez. O meio-campista uruguaio, aliás, se despediu de 2019 com mais uma ótima atuação.
O Flamengo não teve apenas o lateral-direito Rafinha do seu time considerado ideal. O que mudou muito, porém, foi a postura dos jogadores em campo. Aquela equipe que dominou o Brasileirão não apareceu na Vila Belmiro. Apático, acabou sendo presa fácil para o Santos.
Nem no segundo tempo o ritmo de jogo diminuiu. O Flamengo melhorou, passou a rondar a intermediária adversária e chegou a levar perigo. Mas quem voltou a marcar foi o Santos. Eduardo Sasha fez o terceiro e Carlos Sánchez fechou a goleada na Vila Belmiro.
Com o placar decidido, as torcidas se provocaram de maneira sadia nas arquibancadas. Os flamenguistas cantaram "é campeão". Os santistas responderam com "bi mundial". Campeão em 1981, o clube rubro-negro tentará o seu segundo título mundial a partir da próxima semana.
FICHA TÉCNICA
SANTOS 4 x 0 FLAMENGO
SANTOS - Everson; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique e Jorge; Alison (Jobson), Carlos Sánchez e Diego Pituca; Marinho, Soteldo e Eduardo Sasha (Jean Mota). Técnico: Jorge Sampaoli.

FLAMENGO - Diego Alves; Rodinei, Rodrigo Caio, Pablo Marí e Filipe Luís; Willian Arão, Gerson, Everton Ribeiro e Arrascaeta (Diego); Bruno Henrique (Vitinho) e Gabriel. Técnico: Jorge Jesus.
GOLS - Marinho, aos 14 minutos do primeiro tempo; Carlos Sánchez, aos 22 e aos 39, e Eduardo Sasha, aos 17 minutos do segundo tempo.
CARTÕES AMARELOS - Carlos Sánchez (Santos); Filipe Luís, Gabriel e Rodinei (Flamengo).
ÁRBITRO - Paulo Roberto Alves Júnior (PR).
RENDA - R$ 574.130,00.
PÚBLICO - 13.310 pagantes.
LOCAL - Estádio da Vila Belmiro, em Santos (SP).

Ele1 - Criar site de notícias