Sábado, 28 de Novembro de 2020
(67) 99242-5959
Política ARTIGOS

CONJECTURAS 17.11.2020

Coluna política com o jornalista Carlos Monfort

17/11/2020 06h00 Atualizada há 2 semanas
Por: Zadir de Souza Fonte: Carlos Monfort
Jornalista Carlos Monfort
Jornalista Carlos Monfort

2022

= O colega e ex-chefe de redação na época do Jornal da Praça, Laureano Secundo, um dos melhores articulistas políticos do Estado, deu a dica em post no facebook: Hélio Peluffo, Marquinhos Trad e Ângelo Guerreiro não vão escapar do assédio para serem candidatos em 2022.

Ainda é cedo para falar algo do gênero, mas o professor Laureano não está enganado. Ele conhece como pouco dos bastidores e filtra tudo no ar. Agora, é deixar o tempo correr.

TRÂNSITO

= Que o trânsito central em Ponta Porã é um caos todo mundo sabe. E dificilmente vai mudar de cenário. Não tem mais onde ajeitar. O que tinha que fazer era providenciar uma forte fiscalização em cima das motos que insistem em estacionar fora do local adequado, tomando até duas vagas.

A questão é que na área central são poucos lugares destinados para tal finalidade. E vira uma festa só!!

VIA PARAGUAI

= Essa é uma realidade nossa. Em dia de eleição, cruzar a fronteira é comum. E pontos de aglomeração de eleitores ainda é mais comum em Pedro Juan Caballero. Estima-se que existam em torno de 1,5 mil brasiguaios com título eleitoral residindo no lado paraguaio e os profissionais aproveitam e comercializam pacotes com listas de supostos eleitores, organizam tudo e entregam ao candidato por X quantia em espécie.

É assim que funciona há décadas e não vai terminar tão cedo.

MDB

= Alguém sabe me dizer o que vai acontecer com o MDB velho de guerra em Ponta Porã!? Entrou em frangalhos na eleição municipal e saiu em migalhas. Ontem, um integrante do grupo histórico do então PMDB lamentou a situação a que chegou o partido.

“Os novatos achando que estavam por cima da carne seca não ouviram os mais experientes, não deram espaço para que pudéssemos pelo menos opinar e deu no que deu”, disse ele, lamentando vazio e o enfraquecimento da legenda em Ponta Porã.

O Brunoí Reichardt e o Ronaldo Franco fizeram o mesmo papel nas eleições. Entraram rugindo feito leão e saíram miando como gatinhos na chuva.

Vão ter que repensar o futuro político deles próprios e dos seus respectivos partidos, MDB e Patriota. Ou entregar para quem entende da arte.

AZAMBUJA

= Alguém percebeu a ausência do governador Reinaldo Azambuja na campanha aqui em Ponta Porã? O homem de Maracaju não apareceu por estas bandas e em outras também. Com problemas judiciais que lhe tiram o sono, ele resolveu ficar de fora para não atrapalhar os companheiros.

Pelo menos em Ponta Porã, o Governo do Estado vem fazendo um bom trabalho, garantindo muitos avanços em infraestrutura. Uma delas é o aguardado contorno viário ou rodoanel, como queiram.

Carlos Monfort

Jornalista – DRT MS 144

[email protected]

whatsapp – 9.9104.2950

 

Ele1 - Criar site de notícias